Cultura

Dionísio Neto volta a SP com “Carta ao Pai”, de Kafka

O ator, autor e diretor teatral Dionísio Neto, da Companhia Satélite, volta a encenar a peça Carta ao Pai (foto acima/Raquel Pinheiro), baseada no livro homônimo do escritor Franz Kafka (1883-1924), no próximo mês de junho em São Paulo. Serão quatro apresentações semanais na Biblioteca Mário de Andrade, no Centro da capital paulista, com entrada grátis.

Carta ao Pai foi escrita por Kafka durante os dez dias em que o autor judeu-tcheco ficou internado, com tuberculose, em um quarto da pensão Studl, em Kierling, nos arredores de Viena (Áustria). O período da internação ocorreu em novembro de 1919. Portanto a poucos meses do centenário da publicação do icônico livro kafkiano.

Adaptado de várias traduções, dirigido e produzido pelo próprio autor, o espetáculo trás Dionísio interpretando o pai, Hermann Kafka – com quem sempre teve uma relação complicadíssima –, e seu filho escritor.

Montagem com o ator Dionísio Neto, como Franz Kafka, e o autor de Carta ao Pai (fotos Raquel Pinheiro)

Na carta escrita ao pai, Kafka discorre sobre seu medo da figura paterna e da sua relação com ele em um acerto de contas de anos. A carta presta contas sobre seu passado tirano e propõe soluções sobre o convívio pacífico entre os dois. Por interferência de sua mãe, Julie, a missiva nunca foi entregue ao seu destinatário.

A primeira versão de Carta ao Pai, Dionísio estreou em 2009 no Sesc Santana, em São Paulo.

O espetáculo é dedicado à memória do diretor Antunes Filho, morto dias atrás aos 89 anos. Dionísio se formou com Antunes no Centro de Pesquisa Teatral (CPT), no Teatro Sesc Anchieta, em São Paulo.

NO PALCO
Dionísio Neto arrasa na montagem de Carta ao Pai, interpretando os Kafka pai e filho – onde o tom de voz é o artifício usado para diferenciá-los. Palavras e análises fortes e, muitas vezes, pesadas se revezam com palavras e análises doces e, muitas vezes, amorosas.

Cenário praticamente não há: tudo gira em torno de uma mesa com abajur, cadeira, velas e papéis que representam a famosa missiva, entre outros objetos. Não há também, trilha sonora.

No alto e acima, Dionísio Neto na montagem de Carta ao Pai

Dionísio se apresenta com um terno preto e usa um kipá – solidéu judaico.

“Esta adaptação teatral do texto kafkiano precisa ser vista por qualquer pai ou filho. Afinal, todos, pais e filhos, têm algo a aprender sobre seu próprio comportamento, têm algo a refletir sobre suas próprias relações ao presenciar o texto quase centenário de Kafka ganhar corpo e voz na atuação segura de Dionísio Neto. Não percam!”, escreve o professor e poeta Frederico Barbosa.

DIONÍSIO NETO
Nascido em São Luís, em 1971, Dionísio Neto cursou letras na FFLCH-USP e trabalha em teatro, no cinema, na televisão e na internet. Está no elenco da próxima novela das 21h da Rede Globo, que estreia este mês de maio, A Dona do Pedaço, de Walcyr Carrasco e dirigida por Amora Mautner. Como o justiceiro Hélcio, Dionísio vai contracenar com Fernanda Montenegro, Juliana Paes e Marcos Palmeira, entre outros.

No cinema, ele atuou, entre outras produções, nos excelentes Carandiru (2003, direção de Hector Babenco/ 1946-2016) e Garotas do ABC (2003, direção de Carlos Reichenbach/1945-2012). Na televisão (Rede Globo), esteve no elenco das novelas A Favorita, Morde e Assopra e Carandiru – Outras Histórias.

O ator Dionísio Neto

No teatro, atuou no CPT de Antunes Filho e no Teatro Oficina, de José Celso Martinez Corrêa, entre outros. Com sua Trilogia do Rebento (Perpétua, Opus Profundum e Desembestai!), no final dos anos 1990, foi chamado pela crítica especializada como “o enfant terrible do Teatro Brasileiro”. Apresentou seus espetáculos em festivais nacionais (Festival de Curitiba) e internacionais (The Blue Print Series Festival, em Nova York, e Fitei, em Portugal) e ganhou diversos prêmios.

É diretor artístico da Companhia Satélite desde 1995. Publicou os livros Cinco Peças (Editora Giostri), Desembestai! – peças reunidas vol. 1 e Opus profundum – peças reunidas vol. 2 (Editora Benfazeja).

SERVIÇO:
Carta ao Pai, de Franz Kafka
Dias 3, 10, 17 e 24 de junho de 2019, às 19h
Biblioteca Mário de Andrade
Tel. (11) 3775-0002
Rua da Consolação, 94, Centro, São Paulo/SP
Duração: 50 minutos
Classificação indicativa: livre
Entrada grátis

0 comentário em “Dionísio Neto volta a SP com “Carta ao Pai”, de Kafka

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: